Entre em contato conosco

Home » Blog

Blog

O que esperar no pós-operatório?

As cirurgias de mama apresentam um pósoperatório benigno em sua grande maioria, relatado pelas pacientes como tranquilo. A internação hospitalar pode variar de algumas horas a uma pernoite tendo alta no dia seguinte. Deve-se seguir à risca a orientação médica de alta com relação à limitação de banho de chuveiro, dirigir e exposição ao sol. É comum ter dor sim, mas a dor geralmente é leve e bem tolerada com o uso de analgésicos comuns. Ela aparece mais nos primeiros dias e aos movimentos, melhorando em repouso.

A mamoplastia de aumento com prótese colocada por baixo do músculo é tida como uma cirurgia mais dolorosa pelas pacientes, fato este devido à proximidade com a inervação intercostal.

A maioria dos serviços indica drenagem linfática no pós-operatório, a fim de se obter um desinchar mais tranquilo e um acompanhamento mais próximo. Nestes casos deve-se sempre tentar respeitar as preferências da equipe e evitar profissionais que por mais capacitados que sejam não estejam familiarizados com a rotina de acompanhamento do cirurgião e equipe.

É comum nestas cirurgias uma certa constipação intestinal por respostas hormonais ao trauma cirúrgico, portanto, medidas preventivas e laxativas sempre serão bem vindas no pósoperatório.

A restrição de movimentos dos braços e exercícios físicos deve ser respeitada, sendo que em duas semanas parte dos movimentos geralmente vão sendo liberados e a rotina vai voltando à quase normalidade.

O que realmente incomoda quase à todas é a posição para dormir nos primeiro dias. O fato de se restringir o dormir completamente de lado é muito limitante para muitas pessoas, o que torna os primeiro dias um pouco cansativos, muitas vezes sendo necessário o uso de medicamentos para indução do sono.

Por fim, o formato das mamas não sai da sala de cirurgia na forma definitiva. Pontos internos absorvíveis podem ocasionar pinçamentos nas mamas em alguns locais regredindo nas  semanas seguintes e seu formato beira a artificialidade sendo modificado naturalmente dentro de poucas semanas a poucos meses de pósoperatório. A este movimento da mama operada chamamos báscula mamária, responsável pelo ganho de naturalidade que chega à todas dentro de alguns meses.

Dr. Guilherme Ribeiro

cirurgião plástico que se dedica à cirurgia plástica há mais de 15 anos, em uma trajetória pautada pela ética, excelência técnica e constante atualização.