Entre em contato conosco

    Home » Blog

    Blog

    Como otimizar a cicatrização após uma Mamoplastia?

    A cicatrização dos tecidos após uma cirurgia plástica é sempre imprevisível, podendo nos surpreender tanto positiva como negativamente. Alguns fatores como o histórico cirúrgico da paciente, as caracteristicas da pele e outros pontos avaliados na primeira consulta podem predizer uma cicatrização mais fácil ou o contrário.

    O mais importante é ter a consciência de que as cicatrizes são necessárias para permitir a mudança de formato buscada nas mamoplastias, e que todos os meios clínicos ou cirúrgicos serão empregados, para se conseguir a melhor cicatriz possível.


    O que é preciso fazer para otimizar o processo de cicatrização?

    -> Primeiramente, é fundamental manter uma alimentação balanceada durante o pós-operatório, a fim de fornecer todos os nutrientes necessários à cicatrização dos tecidos.

    -> É importante abandonar o cigarro por um período determinado pelo médico, antes e após a cirurgia, já que o fumo pode piorar a oxigenação do sangue e prejudicar o processo de cicatrização.

    -> Os curativos devem ser feitos com a frequência e da forma como o cirurgião indicar, para que a cicatriz mantenha-se sempre limpa e protegida.

    -> As atividades físicas só podem ser iniciadas após a liberação médica, mesmo quando há ausência de dor. O mesmo deve ser feito com a direção, já que, além do esforço de dirigir, existe o risco potencial de se envolver em algum pequeno acidente automobilístico estando em uma fase precoce de pós-operatório.

    -> A exposição ao sol deve ser respeitada também de acordo com a recomendação do cirurgião, evitando o escurecimento das cicatrizes.

    -> É importante aplicar nas cicatrizes apenas os produtos indicados pelo cirurgião, pois é ele quem sabe o que será mais benéfico no seu caso.

     

    Os benefícios da Cola Cirúrgica

    O Dermabond Prineo, produto que associa a cola biológica com uma tela adesiva é grande aliado nas cirurgias plásticas. O produto é comercializado em embalagem estéril e é utilizado ao final da cirurgia, ainda antes do término da anestesia. A sutura é feita com os pontos internos absorvíveis e logo após aplica-se a tela por sobre a incisão com o rolo aplicador próprio. Pincela-se a tela com a cola biológica que vem dentro de uma caneta pincel e aguarda-se poucos minutos até a polimerização do produto, que faz com que a tela fique aderida à sutura por até 3 semanas.

    Entre as vantagens, pode-se destacar:

    • A comodidade e o conforto, já que a tela funciona como o próprio curativo, fazendo com que as pacientes não precisem olhar para a cicatriz nos primeiros dias de pós-operatório;
    • O menor índice de infecção, já que se bloqueia a cicatriz ainda em sala de cirurgia, em ambiente estéril;
    • E a melhor cicatrização das suturas, que ficam mais “seguras” e firmes, evitando a ruptura de pontos. Ao se retirar o curativo em consultório, nota-se uma cicatriz de aspecto mais maduro, encantando cirurgião e paciente.

     

    Dr. Guilherme Ribeiro

    cirurgião plástico que se dedica à cirurgia plástica há mais de 15 anos, em uma trajetória pautada pela ética, excelência técnica e constante atualização.