Entre em contato conosco

    Home » Blog

    Blog

    Mamoplastia redutora com prótese?

    À primeira vista pode parecer um paradoxo se submeter a uma cirurgia para reduzir as mamas e optar pela colocação de prótese mamária. Entretanto, esse é um recurso cada vez mais usado para conseguir resultados melhores e mais duradouros.

    Na mamoplastia redutora a indicação é remover todo o tecido em excesso que já desceu ou ptosou. O tecido remanescente deve ter quantidade e volume adequados para “montar” a nova mama. Se após a retirada de tecido ptosado, o volume residual é insuficiente, precisaremos de uma prótese para complementar este tecido.

    Além disso, a mama é um misto de tecido glandular e gorduroso e, com o passar dos anos, a glândula mamária é progressivamente substituída por gordura. Mamas com volume residual muito gorduroso geralmente demandam o uso da prótese para melhorar a consistência e a sustentação.

    Nas cirurgias de redução de mamas, o resultado final é uma mama com menos volume do que a anterior, mesmo nos casos em que dispomos das próteses para melhorar o resultado.

    Dr. Guilherme Ribeiro

    cirurgião plástico que se dedica à cirurgia plástica há mais de 15 anos, em uma trajetória pautada pela ética, excelência técnica e constante atualização.