Entre em contato conosco

    Home » Blog

    Blog

    O processo de cicatrização após uma Mamoplastia – Cuidados essenciais

    A cicatrização dos tecidos após uma cirurgia plástica é sempre imprevisível, podendo nos surpreender tanto positiva como negativamente. Alguns fatores como o histórico cirúrgico da paciente, as características da pele e outros pontos avaliados na primeira consulta podem predizer uma cicatrização mais fácil ou o contrário.

    O mais importante é ter a consciência de que as cicatrizes são necessárias para permitir a mudança de formato buscada nas mamoplastias, e que todos os meios clínicos ou cirúrgicos serão empregados, para se conseguir a melhor cicatriz possível.

     

    O que são as temidas FIBROSES?


    Essa é uma característica relativamente comum durante o pós-operatório de uma mamoplastia.  A fibrose é um tecido cicatricial interno que o corpo produz visando restaurar e “proteger” a região que passou por uma agressão, no caso as incisões cirúrgicas. As fibroses se caracterizam pelo endurecimento, repuxamento e relevo irregular no local das incisões e, quando são limitadas ou em pequena quantidade têm resolução gradual, não causando grandes problemas para o paciente.

    Por outro lado, quando a fibrose é muito proeminente, ela pode ser considerada uma inimiga da boa cicatrização, causando irregularidades visíveis, nodulações, retrações da pele e, em casos selecionados, dor. Por isso, é importante manter alguns cuidados para evitar o surgimento dessas cicatrizes internas:

    • Deve-se seguir as recomendações médicas e não fazer esforços físicos além do indicado pelo cirurgião;
    • Apostar nas drenagens linfáticas, que ajudam a minimizar o acúmulo de líquido nos tecidos e prevenir a hiper cicatrização interna;
    • E usar corretamente as malhas cirúrgicas.

     

    Se mesmo assim, as fibroses surgirem, o cirurgião poderá indicar os melhores tratamentos para redução do tecido cicatricial.

      

    Como otimizar o processo de cicatrização?

    Primeiramente, é fundamental manter uma alimentação balanceada durante o pós-operatório, a fim de fornecer todos os nutrientes necessários à cicatrização dos tecidos. Além disso, é importante:

    -> abandonar o cigarro por um período determinado pelo médico, antes e após a cirurgia, já que o fumo pode piorar a oxigenação do sangue e prejudicar o processo de cicatrização.

    -> realizar corretamente a troca de curativos, de acordo com as orientações do seu cirurgião, para que a cicatriz mantenha-se sempre limpa e protegida.

    -> apenas realizar atividades físicas após a liberação médica, mesmo quando há ausência de dor. O mesmo deve ser feito com a direção, já que, além do esforço de dirigir, existe o risco potencial de se envolver em algum pequeno acidente automobilístico estando em uma fase precoce de pós-operatório.

    -> evitar a exposição ao sol nos primeiros 3 meses, ou conforme a recomendação do seu cirurgião.

    -> realizar as sessões de drenagem linfática corretamente, a fim de eliminar toxinas, líquidos e prevenir as fibroses.

    -> aplicar nas cicatrizes apenas os produtos indicados pelo cirurgião, pois é ele quem sabe o que será mais benéfico no seu caso.

     

    Os benefícios da Cola Cirúrgica

    O Dermabond Prineo, produto que associa a cola biológica com uma tela adesiva é um  grande aliado nas cirurgias plásticas. O produto é comercializado em embalagem estéril e é utilizado ao final da cirurgia, ainda antes do término da anestesia. A sutura é feita com os pontos internos absorvíveis e logo após aplica-se a tela por sobre a incisão com o rolo aplicador próprio. Pincela-se a tela com a cola biológica que vem dentro de uma caneta pincel e aguarda-se poucos minutos até a polimerização do produto, que faz com que a tela fique aderida à sutura por até 3 semanas.

    Entre as vantagens, pode-se destacar:

    • A comodidade e o conforto, já que a tela funciona como o próprio curativo, fazendo com que as pacientes não precisem olhar para a cicatriz nos primeiros dias de pós-operatório;
    • O menor índice de infecção, já que se bloqueia a cicatriz ainda em sala de cirurgia, em ambiente estéril;
    • E a melhor cicatrização das suturas, que ficam mais “seguras” e firmes, evitando a ruptura de pontos. Ao se retirar o curativo em consultório, nota-se uma cicatriz de aspecto mais maduro, encantando cirurgião e paciente.

     

    A conversa com o cirurgião plástico é fundamental para esclarecer todas as suas dúvidas sobre os cuidados antes e após a cirurgia.

    Dr. Guilherme Ribeiro

    cirurgião plástico que se dedica à cirurgia plástica há mais de 15 anos, em uma trajetória pautada pela ética, excelência técnica e constante atualização.